top of page

Refletindo sobre as desigualdades de gênero na sociedade brasileira


A luta pela igualdade de gênero é uma questão histórica, mas ainda é atual e urgente. Apesar dos avanços conquistados, as desigualdades de gênero ainda assolam nossa sociedade, limitando o acesso das mulheres a direitos básicos e comprometendo sua dignidade e segurança. É importante refletir sobre o quanto ainda precisamos avançar para garantir que homens e mulheres tenham seus direitos assegurados.


Ao longo da história, muitas lutas foram travadas para que as mulheres conquistassem seus direitos. Entretanto, as ferramentas necessárias para colocá-los em prática são extremamente recentes e ainda se mostram insuficientes. Foi somente em 2003 que tivemos a primeira Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, proporcionando orçamentos específicos e um olhar especial para a pauta. A Lei Maria da Penha, considerada uma das melhores leis de proteção à mulher no mundo, foi criada há apenas 15 anos e serviu de inspiração para a criação de outros mecanismos ainda mais recentes de combate à violência, como a Lei do Feminicídio, em 2015, e a inclusão da violência psicológica contra a mulher no Código Penal em 2022.


Apesar de sermos mais de 50% da população brasileira, ainda temos apenas 15% de parlamentares mulheres, por exemplo. Isso demonstra que a criação de leis e emendas que tratam sobre a vida das mulheres está sendo conduzida por uma imensa maioria que não sabe o que é ser mulher. É urgente que tenhamos mais pluralidade em todos os espaços de decisão, com mulheres construindo políticas públicas específicas para as mulheres, de forma efetiva.


Discutir pautas como equidade, empreendedorismo e assistência social são importantes, mas ainda estamos presos em uma problemática que priva as mulheres dos direitos mais básicos do ser humano: o direito à vida e à dignidade. Enquanto nossas mulheres tiverem menos oportunidades por serem mulheres, enquanto elas estiverem sofrendo violência doméstica, enquanto não formos suficientemente representadas na política, não poderemos mudar de assunto.


A lentidão no processo de transformação da nossa sociedade passa essencialmente pelo fato de que a política, onde as decisões mais importantes sobre as nossas vidas estão sendo tomadas, ainda é majoritariamente ocupada por homens. É necessário que haja mais mulheres em cargos de poder, tanto na política como em outros setores, para que possamos construir uma sociedade mais justa e igualitária.


Igualdade de gênero é um direito humano básico, que deve ser garantido a todas aspessoas, independente do seu gênero. É importante continuarmos refletindo sobre asdesigualdades de gênero na sociedade brasileira e trabalhando para superá-las, para quehomens e mulheres possam viver em uma sociedade mais justa e igualitária.








Conheça a autora:



bottom of page